Em um cenário de livre acesso e trânsito de informações, a concorrência não se limita mais a determinado território ou nicho. Com isso, é imperativo que as empresas busquem Inovação para se manterem atraentes e competitivas no mercado. Não se nega que o conceito “Inovação” é bastante amplo, portanto é vital encontrar um ponto em que ela possa ser implementada com boas chances de sucesso. Deve ser a pauta principal no planejamento estratégico, pois dificilmente haverá outro meio de manter relevância num mercado tão dinâmico como o contemporâneo.

Muitas organizações se perguntam: por onde começar? Algumas metodologias podem ser adotadas para chegar a boas soluções, como a Open Innovation. Linhas gerais, o modelo se baseia em buscar inspiração em processos, propriedades intelectuais, planejamentos, boas práticas de mercado. Para tanto, é necessário que haja envolvimento de múltiplas áreas dentro da empresa, ao mesmo tempo em que são identificados seus os principais targets de inovação – podem ser produtos, processos, atendimento ao cliente.

Foco na inovação

Definido o alvo de inovação, pode-se partir de um estudo sobre o que é esperado pelo cliente (hoje, muito exigente e bem informado) aliado a um bom benchmarking. O passo seguinte é analisar como superar essa expectativa de maneira criativa, transformando essa novidade em algo perceptível pelo cliente e pelo mercado. Quando essas definições estiverem bem claras, desenhe o processo e monte a equipe para executa-lo – seja com talentos internos ou terceiros. Nesse processo, clientes, empresa e colaboradores são beneficiados. Processos mais otimizados são decisivos para fazer uma boa entrega.

SaaS auxiliando a Inovação

Para colocar a cabeça onde realmente precisa, comece a utilizar ferramentas que facilitem suas rotinas. Adotar um SaaS, por exemplo, pode ajudar em muitos aspectos: esses softwares promovem a integração dos processos com custo menor e gera mais produtividade. Dessa forma, proporciona otimização de tempo, melhor resposta de atendimento e, naturalmente, com processos mais organizados, a empresa será capaz de perceber pontos de melhoria e diagnosticar oportunidades de negócios.

É, também, economicamente viável, uma vez que você pode iniciar a contratação de poucas licenças e ampliar o número conforme a necessidade e desejo. Outra vantagem é que a prestadora do serviço é quem implementa as melhorias, atualiza o software e presta todo o suporte. Trata-se de uma opção atraente tanto para pequenas como grandes empresas.

Profissionais como gatilhos

Ter um ambiente profissional que estimule a criatividade é essencial para geração de novas ideias. A cultura de inovação tem como princípio a troca de percepções entre os profissionais e um pouco ousadia para experimentação.

Gestores que incentivam a participação do time nos processos decisórios e estejam receptivos a referências fora da rotina, são primordiais para gerar mais confiança nos profissionais e, logo, obter um ambiente propício à inovação.

Em paralelo, a empresa pode promover encontros, laboratórios de criatividade, comitês rotativos de inovação, palestras de temas variados. É possível recorrer, também, a mecanismos simples como troca de e-mails entre pequenos grupos corporativos contendo informações, tendências mundiais, notícias, propiciando o intercâmbio de opiniões. Isso gerará um bom histórico de informações para desenhar futuras estratégias nas quais todos devem, de alguma forma, receber crédito e reconhecimento.

Um movimento automático nesse tipo de ambiente é que muitos profissionais se sentirão motivados a buscar conhecimentos diversificados, a analisar os concorrentes e empregar isso em seu dia-a-dia. Seria ilusório dizer que todos adotarão essa postura, mas se houver um contingente qualitativo envolvido é mais que suficiente.

Contar com uma consultoria externa pode auxiliar no processo de inovação, mas ela deve estar assessorada pelos profissionais que lidam com as rotinas. E para ser mais eficiente é importante evitar omissões sobre o cenário atual. Isso poderia leva-la a um diagnóstico incorreto e seu investimento será desperdiçando.

Sem algum estimulo para a inovação, o ambiente tende a se tornar árido e logo você verá seu modelo de negócio cair em “mais do mesmo”. Fuja disso!